Autismo

Fiz meu trabalho de TCC há oito anos, uma revisão bibliográfica sobre a Nutrição e o Autismo Infantil. Assunto pouco conhecido em nosso país, mas  que aos poucos tem sido amplamente estudado, discutido e aplicado com muitos casos de sucesso e melhoras na qualidade de vida de toda a família. Participei da primeira Jornada Internacional  de Tratamentos Biomédicos do Espectro Autista – Laboratório Great Plains em Outubro de 2007 , e as informações vieram de encontro com muitos conceitos que acredito e vejo os resultados na prática clínica. Abaixo segue minha conclusão e abaixo o link para quem deseja ler meu trabalho de revisão de bibliografia.

Alguns fatores que podem contribuir para o autismo, a má digestão do glúten e caseína, alergias do tipo IgG e/ou IgE, elevação da Cândida ou outros tipos de fungos e seus subprodutos, elevação da bactéria clostrídio, elevação de metais pesados, desequilíbrio de minerais e vitaminas, problemas imunológicos, a susceptibilidade genética, e a capacidade de detoxificação.

Esses fatores podem ser avaliados separadamente, porém estão totalmente relacionados entre si, ficando muito claro o quanto a nutrição funcional, que leva em consideração esses fatores, é determinante neste processo. É fundamental a restauração do desequilíbrio fisiológico e bioquímico, buscando o equilíbrio dos sistemas de base de funcionamento do corpo humano, otimizando o funcionamento celular e contribuindo com a melhora dos sintomas, dos indivíduos que se encontram no espectro autístico e é muito visível como os fatores que estão envolvidos no autismo estão relacionados com desequilíbrios funcionais, disfunção imunológica e inflamatória, estresse oxidativo, alterações gastrointestinais, desequilíbrios estruturais, problemas de detoxificação, interações corpo-mente e disfunções neuroendócrinas, formando uma interconexão – A Teia da Nutrição Funcional.

Importante enfatizar que haja uma intervenção apropriada e individualizada para cada caso, buscando, uma melhor qualidade de vida e um progresso na regressão dos sintomas autísticos; a  randomização e homogenização da população não podem ocorrer, pois quando tratamos os indivíduos de forma homogênea há uma grande chance da cura ser nula, já que as doenças não têm vida independente, mas sim são caracterizadas por desarmonias no organismo.

 A descrição de casos e o estudo de populações afetadas irão contribuir, de forma efetiva, para que o autismo possa ser melhor compreendido e analisado, pois há muito para se descobrir sobre os processos biológicos que levam aos sintomas do autismo.

Espero que a leitura deste trabalho possa responder a algumas questões, suscitar dúvidas e propiciar a reflexão sobre os temas abordados.

Para ler Clique Aqui

Gostaria de aproveitar e deixar três links para repensarmos, o porquê muitos não acreditam em provas reais de que uma alimentação  e terapia adequada e individualizada funcionam?
http://youtu.be/owHrxL3NvVE
 
http://youtu.be/aEw0Y5LJ6vg
 
http://youtu.be/fh3QfFP_yCM

Comments
5 Responses to “Autismo”
  1. Carla disse:

    Oi Priscila! intente muitas veces iniciar a receita sem glutém e sem caseína para meu filinho com Asperg, mas a dificuldade com algumas farinhas, vários intentos de bolo frustrados, Vs a adicção de ele a biscoitos de chocolate e leite, tem me feito desistir em varias oportunidades. Vou leer atentamente seu blog, mas tem jeito de alguém, sem jeito para bolos, se concertar? Obrigada!

    • Carla, realmente não é fácil, mas vale a pena. As mudanças em nossas vidas são dificieis, mas não impossíveis. Força!! Tudo dará certo!! Um forte abraço!!

    • Cristina Rodrigues disse:

      Carla, deixa eu te dar uma dica valiosa…FAzer um bolo é algo simplesmente técnico. Se alguém te disser algo de “tem que ter mão”, não acredite. Basta observar se os ingredientes estão frescos, ou bom para uso, mas o mais importente é o tamanho da forma versus o tempo que o bolo fica no forno. A falta de exatidão das receitas atrapalha uma pouco. Por exemplo, o que quer dizer forno médio? – temp aprox entre 180 e 200 graus. Dependendo de quanto pesa seu bolo cru pode ser que fique secoou nao asse totalmente. tudo depende do peso versus temperatura. Eu fiz o teste para uma receita simples de bolo de cenoura e descobri que as vezes o bolo seca porque ficou muito tempo no forno ou ficou tempo cmuito curto em forno muito quente. Difícil te dar uma fórmula exata quando nao se tem a receita, mas 2kg de bolo 180graus 35 minutos.Abraço carinhoso e boa sorte.

  2. Cristina ROdrigues disse:

    Priscila, Eu amei seu website. Deixa eudar uma dica de mãe agora tbm?Seria ótimo saber a partir de que idade as papinhas são apropriadas para cada bebê. Tbm vale dizeer que meu filho nasceu 3 meses prematuro, e já no hospital fui aconselhada a observá-lo a partir da idade que ele deveria nascer, então por exemplo agora ele está com quae 8meses, mas naverdade são 5 incompletos e assim por diante. Outra dica que se vc não me levar a mal gostaria de dizer é que em função da prematuridade tive a oportunidade riquíssima de conhecer profissionais do seu naipe. Todos me aconselharam a nao estimular o uso de açucar e glúten. O açucar para quem não sabe hoje em dia já tem tantos alimentos açucarados que as criancás com seus primeiros dentinhos já estão tendo cáries e o gluten nao é muito bom para o intestino, mas isto vc como profissional sabe, mas tem muita gente que não tem acesso a esta informaçao e que tal’vez com uma pequenina mudança ‘de hábitos estariam mais felizes. Gente que também quer saber mas de alguma maneira não tem como chegar a este tipo de informação. Eu acredito e por isto adorei seu site, no poder dos alimentos para cura de vários (assi eu os )chamo fenômenos, como por exemplo o autisomo, a sindrome do pânico. Olha tem um médico homeopata que se chama Schussler que fala muito da ação dos minerais no nosso organimos de uma maneira muito ampla.Aqui uma pequena dica de uma mãe que teve seu filho por quase quatro meses na UTI:sais do Dr. Schuessler. Um abraço e tudo de bom em 2013 pra você!
    Meu filho nasceu com 978g e hoje pesa 8.200g. Não tem nenhum vestígio de prematuridade e é FELIZ, graças a muita fé e profissionais como você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 553 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: