Regimes da moda condenam glúten e lactose.

 
Veja a opinião de especialistas sobre a retirada desses alimentos do organismo e como isso afeta a saúde.
Francês, careca, com casca, torrado… Seja como for, o pãozinho sempre reinou absoluto no café da manhã e nos lanches de toda hora. Mas, para algumas pessoas, isso está mudando. Em busca de uma boa alimentação, de preferência para perder peso, elas estão cortando do cardápio os alimentos com glúten e lactose, o que
equivale a tirar da mesa o sagrado pão com leite, manteiga, queijo, requeijão. “Muitas pessoas têm alergia ao glúten e, nesses casos, eu costumo retirá-lo da alimentação. Como ele está presente em alimentos calóricos, ao cortá-lo, essas pessoas acabam emagrecendo”, explica a nutricionista Marion Nunes. Ela garante que nem o glúten nem a lactose são essenciais para o organismo. “O leite comum pode perfeitamente ser substituído pelo leite de soja, que também tem cálcio, assim como por tofu e folhas verdes escuras”, continua.
Marion lembra que retirar o glúten do cardápio sem ter uma necessidade maior, como um problema de saúde, é uma decisão muito difícil. “Existe o pão sem glúten, mas é caro e muita gente não acha saboroso.”
Já a retirada da lactose é uma solução, por exemplo, para quem tem problemas respiratórios e intestinais. Mas quem não tem não sai prejudicado, desde que reponha o cálcio presente no leite. “Pode-se fazer isso tomando sol, comendo verduras ou ingerindo suplementos”,  explica o endocrinologista Alfredo Cury.
Segundo a nutricionista Marina Capella, não há comprovação científica de que retirar o glúten e a lactose da alimentação emagreça. Ela tem a mesma opinião de Marion. Ou seja, ao cortar o glúten, deixamos de ingerir calorias  e, consequentemente, emagrecemos. Marina lembra que o glúten está em todos os carboidratos que contêm trigo, centeio, aveia, cevada e mate.
A nutricionista Regina Mestre acredita que a retirada do glúten e da lactose funciona mais como desintoxicação do que como dieta. “Favorece quem tem inchaços, gases e alergia. Sem eles, a pessoa fica mais leve e, claro, se sente mais magra”, diz Regina. “Eu emagreci quatro quilos cortando o glúten e o leite. Também não tenho mais enxaqueca e parece que minha respiração melhorou”, conta Patrícia Bung, de 29 anos. “Eu desinchei e ganhei disposição”, conta Mariana Almeida, 24 anos. Regina Mestre dá a palavra final. “O melhor é ir ao médico e fazer exames para ver se há intolerância. Se o objetivo for apenas emagrecer, vale cortar o açúcar.”
Dica O endocrinologista ou o nutricionista são os mais indicados para orientar sobre nutrição. Caso venha a optar pela dieta, saiba como deverá repor as substâncias eliminadas Como substituir
LACTOSE É o açúcar do leite. Encontrada em queijo, creme de leite, alguns pães, misturas de cereais e até em alguns remédios. São fontes ricas em cálcio. Ao cortá-las, você precisa consumir mais leite de soja, gergelim, couve, brócolis, raízes, amêndoas e avelãs.
GLÚTEN Substância encontrada em pães, biscoitos, bolachas, bolos, cervejas, massas e tudo que tem trigo. Substitua o macarrão por massa feita de arroz ou quinoa. Troque a farinha de trigo por farinha de arroz, milho e pelo fubá.
Fonte: DIARIO DE SÃO PAULO – SP

http://www.consulfarma.com/detalhes_noticias.php?id=135979

 

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: