Alimentos que Turbinam seu Desejo

Alimentos que Turbinam seu Desejo

Priscila Spiandorello

Associados à Afrodite, a deusa do amor, alguns alimentos ganharam fama de estimulantes sexuais, e há séculos eles são chamados de afrodisíacos e prometem fazer milagres na vida sexual. Nos dias de hoje, a Ciência descobriu que alguns alimentos podem sim melhorar o desempenho sexual e a fertilidade, pois apresentam quantidades de determinados nutrientes que promovem a produção normal de hormônios sexuais e, também, podem ter ação estimulante. Sintetizando, os Alimentos afrodisíacos são aqueles que melhoram a circulação sanguínea e a nossa disposição física, consequentemente também melhoram a circulação sanguínea dos órgãos genitais aumentando a sensibilidade e desejo.

Então, você pode e deve incluir no seu dia a dia para dar aquela apimentada na relação, porque saúde, disposição e sexo estão sempre andando juntos. Em outras palavras, com a saúde em dia as chances do ato sexual ser mais prazeroso são maiores.

Conheça os nutrientes e alimentos que melhoram o desempenho sexual e fertilidade.

Ácidos graxos essenciais (ômegas 3, 6, 7 e 9): fundamentais para a produção de hormônios sexuais e ajudam o corpo no armazenamento de vitaminas que aumentam o desejo.
Excelentes fontes são: nozes, castanhas, amêndoas, pistache, avelãs, macadâmia, azeite de oliva extra virgem e a farinha da semente de linhaça.
Arginina: encontrada no chocolate amargo, cereais integrais e oleaginosas, é um aminoácido que promove aumento do fluxo sanguíneo do pênis devido à vasodilatação promovida, e evita o risco de impotência sexual.
Magnésio: mineral importante para a produção de hormônios sexuais e neurotransmissores que causam a sensação de prazer. O magnésio é encontrado nos vegetais folhosos verdes escuros, brócolis, espinafre, aveia, arroz integral, oleaginosas e quinua. Alerta: se a sensação de fadiga o vive perseguindo, mesmo sem ter feito um esforço que justifique a sensação, atente-se: pode ser falta de magnésio no organismo. O mineral dá energia para o corpo e evita as inconvenientes câimbras. Também libera o caminho para o sangue passar tranquilamente pelas artérias e, da mesma maneira que o ômega-6 favorece a ação dos espermatozoides.

Selênio: essencial para a produção dos espermatozoides. Tem funções como melhorar a qualidade do esperma e a fertilidade em homens, aumentando a mobilidade e vida dos espermatozoides. A castanha do Brasil é uma das principais fontes. O selênio, é um antioxidante capaz de combater os radicais livres, responsável pelo envelhecimento precoce das células.
Vitamina A: regula a síntese de progesterona, importante hormônio sexual. Encontrada em hortaliças e frutas de cor amarelo-a laranjadas, vegetais folhosos verde escuros.
Vitamina B1: fundamental para uma adequada transmissão nervosa e produção de energia pelo corpo, que é essencial para a libido. Encontrada no levedo de cerveja, cereais integrais, cacau, amendoim.
Vitamina E: encontrada principalmente no gérmen de trigo e nos óleos vegetais, também participa da produção de hormônios sexuais, estando relacionada ao aumento da libido e do apetite sexual.
Zinco: mineral que promove a formação e modulação dos níveis do hormônio testosterona e da produção de sêmen. Sua deficiência leva à falha na ovulação e diminuição do desejo sexual, em mulheres. Nos homens, pode causar impotência sexual. O zinco também melhora a performance muscular, facilita a ereção e é importante para a saúde do sêmen. O zinco é essencial para a maturação do esperma, para a ovulação e para a fertilização. As principais fontes alimentares de zinco são: ostras, grão de bico, semente de abóbora, cereais integrais, semente de gergelim, tahine, entre outros.

Capsaicina: estimulam a circulação sanguínea e estímulo sexual. Alimentos como pimenta fresca, cravo, canela, noz moscada.
Triptofano: aminoácido precursor de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e felicidade. Encontrado no chocolate amargo, quinua, leguminosas, banana, arroz integral, castanhas, nozes, morango, laranja, tâmara e ovos.
Amendoim: fonte de vitamina B3, que colabora para a vasodilatação sanguínea, auxiliando no aumento do diâmetro das artérias, melhorando a circulação na região do órgão masculino. Contém vitamina E, que participa da produção de hormônios sexuais, estando relacionado ao aumento da libido e do apetite sexual.
Gengibre: possui ação estimulante auxiliando na prolongação da função erétil. Pode ser consumido na forma de chá ou para temperar receitas doces e salgadas.
Café: por ser rico em cafeína, possui ação estimulante.

Cacau: desperta a libido. Porque ajuda a produzir a serotonina, um neurotransmissor que estimula a área do cérebro ligada ao prazer, além da arginina, composto com função vasodilatadora.

Maca Peruana: para os homens ela aumenta a vitalidade, restauração das funções sexuais, aumento da energia e força. Para as mulheres auxilia no aumento da libido, ameniza sintomas da menopausa e TPM.

Frutas: a maioria delas contém vitamina C, um dos antioxidantes que protege o sêmen dos radicais livres, isto é, ela é um verdadeiro escudo para os espermatozoides manterem a fertilidade. Além disso, as frutas são abundante em fibras, composto que ajuda a regular o colesterol e melhorar o fluxo sanguíneo.

Vinho tinto: contém resveratrol, um antioxidante encontrado na uva vermelha e um eficiente vasodilatador. Mas cuidado, porque bebidas alcoólicas podem ajudar a melhorar o desejo sexual em pequenas quantidades por estar relacionada em deixar a pessoa mais desinibida, mas o excesso vai estragar sua noite, elas são prejudiciais e podem causar impotência sexual.

Agora, da mesma maneira que ter uma vida e dieta saudável favorecem o melhor desempenho sexual, o contrário também é verdade. Alguns alimentos devem ser evitados, pois exercem ação contrária no desejo sexual, como as frituras, alimentos gordurosos, doces e carnes vermelhas, devido ao alto teor de gordura, dificultam a digestão e impedem a circulação adequada de sangue. Além da inclusão de determinados alimentos, é importante que mantenha uma alimentação equilibrada, para que todos os nutrientes sejam fornecidos, não somente para um bom desempenho sexual, mas também para uma boa qualidade de vida. O controle de fatores emocionais e a prática regular de atividades físicas também são fundamentais.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: